Sobre a Oncologia

O que é Oncologia?
A oncologia é um ramo da ciência médica que lida com tumores e com câncer. A palavra Oncologia tem origem em duas acepções, na palavra grega “onkos” (onco) que significa massa, volume, tumor e no termo “logia” que significa estudo, portanto oncologia é o estudo dos tumores.
A Oncologia está voltada para a forma como o câncer se desenvolve no organismo e qual é o tratamento mais adequado para cada tipo de neoplasia. No Brasil a Oncologia é também chamada de Cancerologia.

O que é Câncer?
Câncer é o nome genérico para um grupo de mais de 200 doenças. Embora existam muitos tipos de câncer, todos começam devido ao crescimento e multiplicação anormal  e descontrolado das células. A enfermidade também é conhecida como neoplasia. A ciência médica que estuda o câncer se denomina Oncologia e é o oncologista o profissional que trata a doença.  Os cânceres que não forem tratados causam doenças graves e morte.

Principais Tipos de Câncer

Câncer de pulmão
O principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pulmão é o tabagismo, responsável por, aproximadamente, seis milhões de mortes anuais no mundo e  147 mil mortes no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Geralmente, os tabagistas têm cerca de 20 a 30 vezes mais risco de desenvolver câncer de pulmão quando comparados a pessoas que nunca fumaram.
Outros fatores de risco importantes para o desenvolvimento da doença são: a exposição a carcinógenos ocupacionais e ambientais, o tabagismo passivo e a emissão da combustão derivada do carvão.

Câncer de mama
O câncer de mama é o tipo que possui a maior incidência e a maior mortalidade na população feminina em todo o mundo. Há mais de 20 subtipos diferentes da doença, cujos fatores de risco mais conhecidos são: envelhecimento, fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher, história familiar de câncer de mama e presença de mutações gênicas, como, por exemplo, o BRCA. O consumo de álcool, o excesso de peso, o sedentarismo e a exposição à radiação ionizante também são considerados agentes potenciais para o desenvolvimento de um tumor na mama, apesar de a idade ainda ser um dos mais importantes fatores de risco.
É possível diminuir o risco de câncer de mama com alimentação saudável, prática de atividade física regular e manutenção do peso ideal. Juntos, esses cuidados diminuem em 30% o risco de uma mulher desenvolver câncer de mama.

Câncer de intestino
O câncer de intestino é o terceiro tipo de câncer mais comum entre os homens e o segundo entre as mulheres. É considerado uma doença do “estilo de vida”. A incidência é maior em locais de maior consumo de carnes vermelhas e processadas, e, por outro lado, de pouca ingesta de frutas, legumes e verduras. Outros fatores que aumentam a chance câncer de intestino são: alta prevalência de obesidade e sobrepeso, inatividade física, consumo de álcool e tabagismo.
A história familiar do câncer de intestino, a predisposição genética ao desenvolvimento de doenças crônicas do intestino e a idade são outros fatores de risco para o desenvolvimento da doença.
De acordo com o INCA, estudos apontam que o consumo de alimentos ricos em fibras, como frutas, hortaliças, cereais integrais, feijões e sementes, assim como a prática regular de atividade física, são considerados fatores protetores contra a doença.

Câncer de estômago
O câncer de estômago é mais incidente no sexo masculino do que no feminino. O maior fator de risco da doença é a infecção, ao longo do tempo, pela bactéria H. pylori, mas o consumo de alimentos conservados no sal e defumados, a obesidade, o álcool (quando consumido em grande quantidade) e o tabagismo também contribuem para o aumento do risco de uma pessoa desenvolver a doença.
Assim como em outros dos principais tipos de câncer, a alimentação auxilia na proteção do organismo contra a doença, principalmente a que contém frutas, legumes, cereais, fibras de forma geral, etc.

Câncer de próstata
No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. A maior parte dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Alguns tumores podem crescer de forma rápida, espalhar-se para outros órgãos e levar à morte. Outros se desenvolvem lentamente e nem chegam a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem, em alguns casos.

Apesar disso, é importante o homem realizar os exames de sangue (PSA) e de toque anualmente a partir dos 50 anos ou dos 45 anos, no caso de ter um pai ou um irmão com a doença. A existência de casos na família aumentam em até 10 vezes o risco de um homem ter a doença em comparação à população em geral.

Câncer de colo do útero
O câncer do colo do útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina, atrás somente do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.
É causado por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV). As alterações nas células são descobertas no exame preventivo (conhecido também como Papanicolau) e são curáveis na maior parte dos casos. Por isso é tão importante as mulheres realizarem o exame periodicamente.

Tipos de Tratamento contra o Câncer

Cirurgia 
A cirurgia é realizada especialmente se a doença parece estar contida em uma área localizada, e é realizada para retirar o tumor junto com qualquer tecido nas proximidades que possa conter células cancerosas.
Às vezes, é difícil dizer com certeza a extensão da cirurgia até que o cirurgião veja extensão da doença durante o procedimento cirúrgico. A cirurgia é mais bem sucedida quando o tumor ainda não se disseminou para outras áreas, ou seja, quando as chances de cura são maiores para muitos tipos de câncer. Também pode ser usada para tratar problemas provocados pelo câncer, como retirada de um tumor que está bloqueando o intestino.
Outros tratamentos, como radioterapia e quimioterapia, podem ser realizados junto com a cirurgia, e podem ser administrados antes ou depois da cirurgia.Radioterapia
A radioterapia, assim como a cirurgia, é realizada principalmente para tratar tumores localizados. O tratamento radioterápico destrói as células cancerosas ou as danifica para que não possam se desenvolver, e pode ser administrada isoladamente ou junto com a cirurgia ou quimioterapia. Mais da metade dos pacientes com câncer recebem radioterapia em algum momento do tratamento.Como é administrada?
Pode ser administrada de 2 maneiras: raios de alta energia (radiação externa) ou implantes colocados no corpo perto do tumor.Radioterapia Externa. É indolor e similar a uma radiografia. Geralmente é realizada de forma ambulatorial, e com pouca duração de tempo. O tratamento geralmente é administrado 5 dias por semana durante 5 a 8 semanas, dependendo do tipo de tumor, tamanho e localização.Radioterapia Interna. Existem dois tipos de radioterapia interna:
Braquiterapia. Quando uma fonte radioativa sólida é inserida ou implantada dentro ou próxima ao tumor.
Tratamento com Radioisótopos. Quando uma fonte radioativa líquida, semente radioativa ou fios radioativos são inseridos próximo ao tumor. É também denominado terapia com radionuclídeos.

Efeitos Colaterais
Os efeitos colaterais podem variar de paciente para paciente, mas os efeitos mais comuns incluem: cansaço, alterações da pele na área irradiada e perda de apetite. Outros efeitos colaterais geralmente estão relacionados com o tratamento de áreas específicas, como a perda de cabelo após irradiar a cabeça. A maioria dos efeitos colaterais desaparece com o tempo, mas alguns podem durar ou permanecer alguns anos após o tratamento. Antes de iniciar o tratamento, você deve discutir os possíveis efeitos colaterais com seu radioterapeuta.

Quimioterapia 
Quimioterapia, ou simplesmente químio, é o tratamento com medicamentos anticancerígenos administrados além de endovenosa e oral, pode ser intramuscular, intratecal, subcutânea. Na maioria dos casos, é utilizado mais de um medicamento quimioterápico. Ao contrário da radioterapia ou cirurgia, os medicamentos quimioterápicos podem tratar cânceres que se disseminaram por todo o corpo, já que é uma terapia sistêmica, ou seja, que chega a todas as partes do organismo. As doses administradas variam conforme o tipo de câncer e seu estadiamento.
A quimioterapia pode ser usada para:

  • Curar o câncer.
  • Impedir a disseminação da doença.
  • Destruir as células cancerosas que já podem ter se disseminado.
  • Retardar o crescimento do câncer.
  • Aliviar os sintomas provocados pela doença.
  • Reduzir o tamanho do tumor antes da cirurgia.
  • Diminuir o risco de recidiva após a cirurgia.
    Converse com seu médico para entender o propósito da quimioterapia em seu caso.

Como a quimioterapia é administrada?
A químio é administrada em ciclos, cada um seguido por um período de descanso. O período de repouso dá tempo às células normais do corpo se recuperarem. Existem diversos esquemas de quimioterapia para a administração de diferentes quimioterápicos. Alguns medicamentos atuam melhor quando administrados por vários dias seguidos ou dia sim dia não, seguidos de um período de recuperação.
O número de ciclos pode ser planejado antes do início do tratamento, com base no tipo e estadiamento da doença. Às vezes, o esquema pode ser mais flexível, o que permite ao médico aumentar os intervalos entre os ciclos, baseado nas reações do paciente aos medicamentos e do seu estado de saúde geral.

Efeitos Colaterais
Os efeitos colaterais da quimioterapia dependem do tipo de medicamentos utilizados, doses administradas e duração do tratamento. Os efeitos mais comuns são náuseas e vômitos, perda de cabelo, cansaço e uma maior chance de infecções. No entanto, os medicamentos quimioterápicos podem apresentar outros efeitos colaterais. Pergunte ao seu médico o que você deve esperar baseado no tipo de medicamento que será administrado.
A maioria dos efeitos colaterais podem ser controlados com outros medicamentos, cuidados de suporte ou alterando o esquema de tratamento. Se você apresentar efeitos colaterais, pergunte ao seu médico a melhor forma de gerenciá-los. É muito importante relatar ao seu médico qualquer efeito colateral que você apresente, porque alguns, como febre e infecção, podem precisar ser tratados imediatamente.

Outros Medicamentos utilizados no Tratamento do Câncer:
Os tratamentos mais recentes utilizam medicamentos diferentes dos quimioterápicos padrão. Exemplos destes fármacos são a terapia biológica e a terapia alvo.

Terapia Biológica. A terapia biológica ou imunoterapia utiliza o sistema imunológico do corpo para combater o câncer ou diminuir os efeitos colaterais de algumas terapias contra o câncer. Terapias biológicas diferentes agem de maneiras diferentes. Podem deter ou diminuir o crescimento das células cancerosas, ajudar as células do sistema imunológico saudáveis a controlar o câncer, ou ajudar a reparar as células normais danificadas por outras formas de tratamento contra o câncer.

Terapia Alvo. Utiliza medicamentos que visam as alterações de um gene específico que ajudam as células cancerosas a crescer e se desenvolver. Ela ataca o funcionamento interno das células cancerosas. Os medicamentos alvo têm diferentes efeitos colaterais dos medicamentos quimioterápicos convencionais. Muitas vezes são administrados junto com a quimioterapia e/ou outros tratamentos contra o câncer.

felipe passo fundo médico passo fundo, doutor em passo fundo, dr felipe, Passo Fundo RS, dr felipe e oncologia passo fundo

dr felipe em Passo Fundo, doutor passo fundo, médico passo fundo,

dr felipe em passo fundo, felipe passo fundo e região, médico passo fundo em passo fundo, dr felipe venda equipamentos oncologia passo fundo, felipe em passo fundo rs, dr felipe, para passo fundo e região, dr felipe para passo fundo e região oncologia oncologia passo fundo de dr felipe em passo fundo, felipe passo fundo e região, médico passo fundo em passo fundo, dr felipe venda equipamentos oncologia passo fundo, felipe em passo fundo rs, dr felipe,para passo fundo e região, dr felipe para passo fundo e região oncologia oncologia passo fundo de dr felipe em passo fundo, felipe passo fundo e região, médico passo fundo em passo fundo, dr felipe venda equipamentos oncologia passo fundo, felipe em passo fundo rs, dr felipe, para passo fundo e região, dr felipe para passo fundo e região oncologia oncologia passo fundo de dr felipe em passo fundo, felipe passo fundo e região, médico passo fundo em passo fundo, dr felipe venda equipamentos oncologia passo fundo, felipe em passo fundo rs, dr felipe, para passo fundo e região, dr felipe para passo fundo e região oncologia oncologia passo fundo de dr felipe em passo fundo, felipe passo fundo e região, médico passo fundo em passo fundo, dr felipe venda equipamentos oncologia passo fundo, felipe em passo fundo rs, dr felipe, para passo fundo e região,dr felipe para passo fundo e região oncologia oncologia passo fundo de dr felipe em passo fundo, felipe passo fundo e região, criação de sites em passo fundo, dr felipe venda equipamentos oncologia passo fundo, felipe em passo fundo rs, dr felipe, para passo fundo e região, dr felipe para passo fundo e região

oncologia oncologia passo fundo de dr felipe em Passo Fundo

oncologia oncologia passo fundo de dr felipe em Passo Fundo